Operário tramado pela falta de finalização

O Operário recebeu este sábado, na Lagoa, o Sacavenense, em jogo da 10ª jornada da segunda fase do Campeonato de Portugal Prio.

Na partida referente à zona de subida, os fabris acabaram por ser penalizados pelas oportunidades flagrantes de golo desperdiçadas.

Na primeira parte, o adversário teve um volume ofensivo superior ao do Operário, mas mesmo assim sem criar dificuldades à baliza defendida por Rodrigão.

Na segunda parte o Operário decidiu mudar o rumo do encontro e aumentou a intensidade do jogo, acabando por criar sérias dificuldades aos visitantes.

Os fabris conseguiram segurar o esférico, explorando os corredores laterais e criando oportunidades flagrantes de golo, cinco pelo menos que poderiam ter mudado o rumo da partida.

No final do encontro o treinador do Operário considerou que faltou competência e o gesto mais perfeito para a bola poder entrar.

André Branquinho mostrou-se satisfeito pela resposta dos seus jogadores, tendo considerado o resultado injusto, quer pelo volume ofensivo, quer pelas  oportunidades flagrantes de golo criadas, embora reconheça que faltou o mais importante que foi a finalização.

Segundo o técnico fabril, este sábado, o Operário esteve mais próximo daquilo que deveriam ter feito em jogos anteriores, e sem duvida foram a melhor equipa em campo.

André Branquinho adiantou que agora é trabalhar o próximo jogo, com  a consciência de que tudo foi feito para, em campo, poder vencer.

COD/ foto (c) Henrique Barreira

Share