Categoria: Formação

Juniores: Operário empata na receção ao Oliveirense

A equipa de Juniores do Operário deixou escapar, este sábado, a vitória no Campeonato Nacional de Juniores A, ao empatar a uma bola na receção ao Oliveirense.

No encontro da II Divisão, zona norte, fase de subida, Varão deu a vantagem aos fabris aos nove minutos do segundo tempo, mas uma grande penalidade assinalada pela árbitro da partida mesmo em cima dos noventa minutos regulamentares, deitou por terra aquela que poderia ser a primeira vitória dos fabris na prova.

O penalti resultou dum pontapé de canto mal assinalado contra a equipa do Operário.

A equipa do Operário  alinhou com Francisco Miguel; Luís Dias; Luís Custódio; João Soares; Paulo Furtado (Luís Pé Curto) ;  Pedro Freitas; André Andrade; Henrique Medeiros  (António  Massa); João Pessanha ; Ricardo Varão (cap), Álvaro Ponte (Mário Prenda).

Os suplentes não utilizados foram João Vicente, Dário Costa, João Silva, Rodrigo Cabral.

Share

Formação: Juniores jogam este sábado em Viseu

O Operário defronta este sábado, dia 12 de março, pelas 14h00, o Académico de Viseu, em Viseu, para a 4.ª jornada da zona Norte da segunda fase do campeonato nacional de futebol da 2.ª divisão de juniores “A”.

A turma lagoense enfrenta um opositor que tem também 1 ponto, mas que em termos de golos marcados e sofridos está pior. O Académico apenas marcou um golo e sofreu 6, enquanto o Operário marcou três golos e sofreu sete. 

Trata-se de uma boa oportunidade para o Operário conquistar a primeira vitória, podendo aproximar-se de um dos três lugares de subida à 1.ª divisão. 

COD/CA

Share

Formação: Operário recebe Chaves para início do Nacional

O ClubeOperário Desportivo vai dar início à sua participação no campeonato da 2.ªDivisão Nacional de Juniores, Fase de Apuramento do Campeão Zona Norte, em casa, ao receber o Desportivo de Chaves para a 1.ª jornada.

O encontro está agendado para o dia 20 de fevereiro e marca a estreia do clube lagoense nos Nacionais deste escalão, depois de ter conquistado o seu primeiro título de campeões juniores dos Açores.

Após a estreia em casa, os “fabris” viajam até Oliveira de Azeméis, onde vão defrontar a Oliveirense a 27 deste mês, seguindo-se o regresso a São Miguel a 27 de março para jogar contra o Padroense. A quarta jornada será disputada em Viseu, diante do Académico local a 12 de março, com o campeonato a parar praticamente durante um mês até à realização da 5.ª e última jornada da primeira volta: a receção ao Fafe ocorrerá apenas a 2 de abril. Asegunda volta inicia-se a 26 de março (Chaves – Operário), prosseguindo com o Operário – Oliveirense (2 de abril), Padroense – Operário (9 de abril), Operário – Académico deViseu (16 de abril). A equipa orientada pelo técnico António Oliveira termina a segunda volta em Fafe, a 23 de abril

Além da Zona Norte, a Fase de Apuramento de Campeão conta com a Zona Sul, constituída por Naval, Cova da Piedade, Marítimo, Real, Estoril e Setúbal.

In: AO

Share

Jovens do Operário foram de longe os melhores

O Presidente do Clube Operário Desportivo mostrou-se, este domingo, satisfeito pelo título alcançado pela equipa de juniores.

“É um vislumbrar de uma cantera que começa a ganhar e que começa a cultivar o gosto pela vitória”, disse Gilberto Branquinho ao sitio oficial do clube.

O presidente do clube lagoense destacou o facto de ser possível vislumbrar talentos nesta equipa júnior que podem servir a equipa sénior. “Ganhar é necessário, ser-se campeão açoriano é necessário, mas é muito mais útil ver-se que há possibilidades de recrutamento, principalmente numa fase em que se encontra o futebol, temos que recrutar muitos ou alguns elementos que possam perfazer um plantel competitivo para competir a nível nacional”.

Segundo referiu, o Operário ao ser campeão, é benéfico para o clube e para a Lagoa em que vê assim a mentalidade a ser renovada, sendo mais um ganho para a história do clube e com mais um troféu alcançado.

Gilberto Branquinho destacou ainda o facto da vitória ter sido alcançada num torneio disputado com equipas de outras ilhas em que os fabris foram de longe a melhor equipa.

Share